Mosquetão de Ouro 2016

O PrêmioResultadosIndicadosRegulamentoO ConceitoCategoriasSeleção dos IndicadosComissãoPrêmio

O Prêmio

No Rio nas Montanhas: 29ª Abertura da Temporada de Montanhismo, no dia 30/04/2016, ocorreu a cerimônia de premiação do Mosquetão de Ouro, onde a Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada (CBME) e a Federação de Esportes de Montanha do Estado do Rio de Janeiro (Femerj) premiaram os maiores feitos de montanhismo brasileiro de 2015.

O Mosquetão de Ouro é uma premiação inspirada no Piolet d’Or que está em sua segunda edição e visa incentivar o estilo ético e limpo de ascensões e conquistas de montanhas, trilhas de montanhismo e vias de escalada. Inovação, experiência, respeito e feitos atléticos serão considerados no processo de premiação

Conforme estipulado pelo regulamento, a CBME solicitou que a comunidade indicassem as pessoas esse ano através de um formulário disponibilizado online durante 10 dias. Essa pré-indicação foi analisada pela Comissão do Mosquetão de Ouro, que estabeleceu os três concorrentes nas seis categorias.

Os vencedores foram os mais votados entre: o público (1 voto), federações e associações filiadas à CBME (1 voto) e a Comissão do Mosquetão de Ouro (1 voto). Em caso de voto, a diretoria da CBME tinha o voto de Minerva e optou por seguir o voto da Comissão, por ser o voto mais técnico.

Com base nestes fundamentos, os clubes, associações e federações de montanhismo realizaram uma pré seleção com base nas realizações do ano de 2014. Estes feitos foram então colocados em votação na internet. As federações tiveram também o direito a um voto e o último voto foi dado por uma comissão de montanhistas consagrados que atuaram como um júri.

Resultados

Categoria: Montanhismo

Murilo Gimenes Lessa – De Piracicaba, mas radicado em Londres desde 2008, o paulista participou de expedição em dupla com Lee Harrison e foi às montanhas Lupghar, no Karakoram paquistanês. Lá realizou duas primeiras ascensões absolutas a picos inominados: P5702 e P5589. Além disso, ascendeu também o P5665 (segunda ascensão conhecida a este cume), por uma nova rota.

Categoria: Escalada

Edemilson Padilha, Valdesir Machado e Élcio Muliki – Pela conquista da via “No Fio da Navalha” 6VIIa A1 E3 D4/5, 700 m em quatro dias de investida. Pedra do Fio, Castelo, ES.

Categoria: Escalada Esportiva

Felipe Camargo, pela repetição da via Era Vella 11C (5.14d e 9a francês), em Margalef, Espanha

Categoria: Montanhismo e Sociedade

André Ilha – Montanhista a mais de três décadas, conquistador de centenas de vias de escaladas e autor de três guias de escaladas, também é ambientalista e gestor público na área ambiental (ex-Presidente do IEF/RJ e ex-Diretor de Biodiversidade e Áreas Protegidas do INEA/RJ) se dedica a causa da conservação de áreas naturais, liderando a criação de diversas unidades de conservação e estimulando a boa gestão de visitação em áreas naturais em todo o país, com realizações de vanguarda no Rio de Janeiro, como a criação de guardas-parques, e o decreto e o programa de uso público de UCs. Contribui, de maneira relevante, para a preservação dos valores e princípios do montanhismo, com destaque para os temas de direito ao risco, responsabilidade ambiental e auto-regulamentação – atuando, nas esferas estadual e federal, contra as diferentes iniciativas de regulamentação prejudiciais ao montanhismo promovidas por atores externos ao mesmo. É um colaborador permanente da FEMERJ e CBME atuando permanetemente na articulação de questões relacionadas ao acesso e conservação em unidades de conservação.

Categoria: Montanhismo e Ação Local

Trilha Transcarioca – O Mosaico Carioca e os Amigos da Trilha Transcarioca vem trabalhando incessantemente ao longo dos dois últimos anos para implantação da Trilha Transcarioca. Iniciando em Barra de Guaratiba e passando pelas Praias Selvagens, Pedra do Telegrafo, Parque da Pedra Branca, Floresta da Tijuca, Parque Lage e Parque da Catacumba unindo oito Parques municipais até chegar a trilha do Morro da Urca, totalizando mais de 180 km de trilha manejada e sinalizada por voluntários. Tamanha dedicação rendeu ao projeto uma homenagem da Câmara dos Vereadores em novembro de 2015 e o início da criação da APA da Trilha Transcarioca que tem como objetivo principal a proteção dos trechos de corredores verdes, que liga as unidades de conservação, pelas quais a Trilha Transcarioca está inserida. Em setembro de 2015 em um único mutirão, o projeto reuniu mais de 800 voluntários trabalhando na sinalização e manutenção dos 180 km da Trilha da Transcarioca. O evento teve a presença de vários Clubes de Excursionismo, ONGs, FEMERJ, simpatizantes, prefeitura, ICMBio, Inea além de vários grupos independentes de caminhada. O projeto já vem colhendo frutos com a adesão da população local e órgãos de segurança do estado e município que vêem na implantação da trilha uma ótima oportunidade de fomentar a economia local, a segurança das localidades por onde a trilha passa além de ótima oportunidade de disseminar a educação ambiental entre os caminhantes.

Categoria: Vida na Montanha

Franceso Berardi – Primeiro (e provavelmente o único) a fazer os 27 cumes mais altos do Brasil (entre eles Roraima, Neblina, Pico da Bandeira, Pedra da Mina, Agulhas Negras e Pico dos Três Estados). Além disso, registra escaladas e caminhadas na França, Suíça, Áustria, Itália, Eslovênia, Venezuela, Equador, Peru, Bolívia, Tanzânia e Quênia. Já experimentava o montanhismo quando criança. Nas colinas do Sul da Itália. Berardi, que veio para o Brasil aos quatorze anos, já tem mais de 40 anos na prática do montanhismo, guiando escaladas, caminhadas e expedições de conquista. Filiado do CEB desde 1968, onde atua como guia desde de 1970. Berardi, que já guiou mais de 1800 excursões, é um ícone no montanhismo brasileiro e tem recebido homenagens por sua dedicação ao esporte. Ele sintetiza essa paixão dizendo que é um prazer ir às montanhas: “Quando conquisto um cume já estou pensando no próximo, nunca estou satisfeito”. Conquistas realizadas: Castelinhos – PARNASO – 15/05/2015 * Monte de Milho e Serra das Antas, Secretario Petropolis, em 28/03/15 * Travessia Castália x Guapiaçu em Cachoeira de Macacu – Reabertura de trilha. * Retorno a Pedra Azul – Domingos Martins – ES, em 20/11/15 * MAMUTE via vale do Bom Fim PNSO, Reabertura de trilha * PEDRA DO REGO- VENDA NOVA DO IMIGRANTE – ES – 21/11/15 * Travessia Vale da Revolta _ Pico Alto da Boa Vista – Jacarandá. 24/10/15 * “Alto das Nuvens e Castelinhos- Magé” em 10/2015 * Morro São João. PNSO 03/10/15 Dentre outras dezenas de atividades, entre oficiais de clube, exploração, abertura (ou reabertura) de trilhas * Fissura 8 de setembro – Pedra do Conde P.N.T – 08/09/1974 * Agulha Beija Flor – PARNASO – 01/01/1976 * Pedra do Lagarto – Domingo Martins / ES – 02/08/1796 * Pedra Pontuda – Castelos / ES – 06/02/1978 * Pontão do Cansado – São José do Calçado / ES – 04/10/1980 * Pedra da Boneca – Itabirinha de Mantena / MG – 22/01/1994 * Pico Maior das Três Orelhas – Lídice / RJ – 29/03/1997 * Morro do Carmo – Vale Dantas – Teresópolis / RJ – 02/08/1998 * Pedra da Lavra – Àgua Doce / ES – 12/03/2000 * Pico São mateus – São Fidélis / RJ – 20/02/2007.

  Mosquetão de Ouro

Indicados:

Confira a lista dos três indicados por categoria no Mosquetão de Ouro. Escolha e vote naquele que melhor representa o espírito do Prêmio Mosquetão de Ouro.
Montanhismo

Dino Camargo
Realizações: O paranaense Dino Camargo, na companhia de outros escaladores internacionais, realizou a primeira ascensão absoluta ao Beding Go Peak (Nepal, 6125m). Por incrível que pareça, esta é apenas a segunda vez que um brasileiro tira a virgindade de um cume no Himalaia (a primeira foi em 2003, no Pharilapacha).
Data da realização: O cume foi em 21/10/2015
Mais Informações: http://www.extremos.com.br/7_cumes/2015/ dino_camargo/2015_beding_go_peak/
http://altamontanha.com/Noticia/5082/ as-principais-escaladas-em-alta-montanha- realizadas-por-brasileiros-em-2015

Elcio Douglas Ferreira, Jurandir Constantino e Rafael Galápagos

Realizações: Travessia Leste x Oeste no Pico Paraná. Ascensão pela face leste do Ibitirati (primeira ascensão por esta rota), partindo quase do nível do mar e chegando aos 1877 metros de altitude na montanha mais alta do Sul país e retornando pela rota normal da montanha. Trata-se da abertura de uma rota nova em uma das montanhas mais famosas e significativas do país.

Data da realização: 01 e 02/08/2015

Mais Informações: http://altamontanha.com/Aventura/5050/ travessia-pico-parana
http://aqui-heavy.blogspot.com.br/2015/08/ travessia-pico-parana-01-02082015.html?m=1
http://altamontanha.com/Noticia/4874/ ascensao-inedita-ao-pico-parana-pela- face-leste-do-ibitirati

Murilo Gimenes Lessa

Realizações: De Piracicaba, mas radicado em Londres desde 2008, o paulista participou de expedição em dupla com Lee Harrison e foi às montanhas Lupghar, no Karakoram paquistanês. Lá realizou duas primeiras ascensões absolutas a picos inominados: P5702 e P5589. Além disso, ascendeu também o P5665 (segunda ascensão conhecida a este cume), por uma nova rota.

Data da realização: Os cumes foram em junho/2015

Mais Informações: http://www.ukclimbing.com/articles/ page.php?id=7806

Escalada

Eduardo Mazza (Formiga) e Silvio Neto (Neto)

Realizações: Projeto Doble Face – Escalada das 4 faces do Pão de Açúcar, 2 vezes cada face, por 8 vias distintas na sequência. Pouco mais de 2000m de escalada em 23hs de jornada: Montanha: Pão de Açúcar – Urca _RJ
Vias escaladas por ordem: Stop (Face Sul), Íbis (Face Norte), Secundo Costa Neto (Face Norte, Italianos (Face Oeste), Cavalo Louco (Face Oeste), Coringa (Face Sul), Heineken (Face Leste) e Costão (Face Leste).

Data da realização: 28/04/2015

Mais Informações: https://www.facebook.com/photo.php ?fbid=1184739434900350&set=a.13728548 2979089.16033.100000929139269&type=3& amp;theater

Marcos Costa

Realizações: Conquistou e nomeou um pico virgem de 6400 metros de altitude na Cordilheira do Karakoram, Paquistão, o Baintha Artha (Pico do Cavalo em português) junto com o britânico Bruce Normand. Foi uma escalada alpina que misturou gelo (de até M4) e rocha.

Data da realização: Julho 2015

Mais Informações: https://www.thebmc.co.uk/media/files/international/ 2015%20expeditions/Ogre%20Report%20BMC%201510.pdf
http://altamontanha.com/Noticia/4867/marcos-costa- escala-montanha-de-6400-metros-virgem-no-paquistao

Escalada Esportiva

Felipe Camargo

Realizações: Via Era Vella 11C (5.14d e 9a frances), em Margalef, Espanha.

Data da realização: 22/06/2015

Mais Informações: http://blogdescalada.com/felipe-camargo-encadena-era-vella-9a-fr-apos-11-tentativas/
https://www.youtube.com/ watch?v=vZQL7W2A3xA

Jordana Agapito

Realizações: Primeiro V12 feminino no Brasil (boulder “Kalunga”) – Primeira acensão feminina em boulder V12 do brasil, realizada em Cocalzinho de Goias – GO, a atleta Jordana Agapito realizou a façanha com apenas 2 anos e meio de escalada forte, treinos diários e muita dedicação a fizeram elevar o nível da escalada feminina a um patamar nunca visto no país.

Data da realização: 04 ou 05/07/2015

Mais Informações: http://blogdescalada.com/jordana-agapito-torna-se-a-primeira-mulher-a-escalar-boulder-v12-no-brasil/
https://vimeo.com/135346872

Rafael Passos

Realizações: Mais de 20 primeiras ascensões de boulder em 2015, sendo 11 delas graduadas de V11 ou superior.

Data da realização: 2015

Mais Informações: http://rafaelpassosescalada.blogspot.com.br/

Montanhismo e Sociedade

Alexandre Diniz
Realizações: Um dos principais incentivadores e divulgadores culturais do Montanhismo no Brasil. Pioneiro na produção do Festival de Cinema de Montanha no Brasil, tendo organizado 15 edições (desde 2001) inicialmente como Mostra Banff de Cinema de Montanha e atualmente, como Rio Mountain Festival. Nestas mostras incentivou a produção nacional através da mostra competitiva, sendo esta ampliada para competição internacional nos últimos anos. Além disso, paralelo as mostras cinematográficas promoveu diversos eventos paralelos relacionados ao montanhismo e a cultura de montanha, como: exposição fotográficas, lançamentos de livros, palestras, como a de Alex Honnold, em 2015. É um colaborador permanente da FEMERJ, onde já exerceu o cargo de diretor de competições. Também atua na produção da Abertura de Temporada de Montanhismo da Cidade do Rio de Janeiro, desde 2012, participando ativamente da realização da 1ª Semana Brasileira de Montanhismo (1ª SBM), em 2012 e da 2ª SBM em 2015. Nesses eventos é responsável pela produção do Cine Montanha na Praça, que vai para sua 5ª edição.

Data da realização: desde 2001, com atuação durante o ano de 2015

Mais Informações: http://www.riomountainfestival.com/ novo2014/edicoes_anteriores.php
https://www.facebook.com/ riomountainfestival/

André Ilha

Realizações: Montanhista a mais de três décadas, conquistador de centenas de vias de escaladas e autor de três guias de escaladas, também é ambientalista e gestor público na área ambiental (ex-Presidente do IEF/RJ e ex-Diretor de Biodiversidade e Áreas Protegidas do INEA/RJ) se dedica a causa da conservação de áreas naturais, liderando a criação de diversas unidades de conservação e estimulando a boa gestão de visitação em áreas naturais em todo o país, com realizações de vanguarda no Rio de Janeiro, como a criação de guardas-parques, e o decreto e o programa de uso público de UCs. Contribui, de maneira relevante, para a preservação dos valores e princípios do montanhismo, com destaque para os temas de direito ao risco, responsabilidade ambiental e auto-regulamentação – atuando, nas esferas estadual e federal, contra as diferentes iniciativas de regulamentação prejudiciais ao montanhismo promovidas por atores externos ao mesmo. É um colaborador permanente da FEMERJ e CBME atuando permanetemente na articulação de questões relacionadas ao acesso e conservação em unidades de conservação.

Data da realização: desde 1983, com atuação em 2015

Mais Informações: https://montanhas.wordpress.com/ tag/andre-ilha/
http://altamontanha.com/Artigo/2147/ andre-ilha-e-a-luta-contra-proibicoes- em–areas-naturais

Pedro da Cunha Menezes

Realizações: Montanhista, diretor da revista virtual “O ECO”, sócio honorário do CEB, autor de guias de trilhas, é um dos principais incentivadores da adoção de uma política amigável para a visitação em Unidade de Conservação no Brasil, defendendo com entusiasmo essa bandeira enquanto foi Diretor do ICMBIO. Teve atuação de destaque como gestor do PNT, com reconhecido trabalho de manejo de trilhas, e uma das principais forças motrizes para implantação de trilhas de longo percurso no país, sendo o idealizador da Transcarioca, fomentando diversos eventos e encontros em 2015 sobre o tema. Estimulou a implantação de outras trilhas de longo percuso como a Caminhos da Serra do Mar e também apoiou a iniciativa de CBME de implantar a Rota da Mantiqueira.

Data da realização: desde 1999 com atuação em 2015

Mais Informações: https://www.facebook.com/pedro. cunhaemenezes/
http://www.oeco.org.br/colunas/ pedro-da-cunha-e-menezes/

Montanhismo e Ação Local

Associação Capixaba de Escalada
Realizações: O Estado do Espírito Santo, privilegiado com belíssimas formações rochosas, tem importante parcela na história do montanhismo nacional. Essa história, no entanto, diferentemente de outros estados, teve pouquíssimas páginas escritas dentro de Unidades de Conservação.

Até o ano de 2015 a prática da escalada em rocha era proibida dentro de todas as unidade de conservação estaduais Capixabas.Graças à construção de entendimentos entre a Associação Capixaba de Escalada e o Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos esta situação foi revertida.

O pleito dos montanhistas capixabas pelo acesso às montanhas remonta à duas décadas, tendo inclusive motivado a criação da Associação Capixaba de Escalada. O tema esteve dormente por quinze anos até que sob uma conjunção favorável, uma luz foi vista no fim do túnel.

O trabalho foi iniciado com a sensibilização dos gestores envolvidos com a causa. Foram apresentados argumentos legais, ambientais, políticos e filosóficos. Foram promovidos intercâmbios com outros gestores com experiência em uso público de UCs e muita articulação interna foi feita até a concretização de um acordo de cooperação técnica que celebra vários compromissos mútuos, notadamente a abertura da prática da escalada em rocha no parque estadual mais emblemático do estado, o Parque Estadual da Pedra Azul.

Este precedente marca um novo paradigma do poder público sobre o tema, acenando com um horizonte promissor para o desenvolvimento do esporte.

Local: Espírito Santo

Data da realização: desde 1995, com atuação em 2015

Mais Informações: http://dio.es.gov.br/portal/visualizacoes /jornal/3202/#/p:24/e:3202

Movimento da Trilha Transcarioca

Realizações: O Mosaico Carioca e os Amigos da Trilha Transcarioca vem trabalhando incessantemente ao longo dos dois últimos anos para implantação da Trilha Transcarioca. Iniciando em Barra de Guaratiba e passando pelas Praias Selvagens, Pedra do Telegrafo, Parque da Pedra Branca, Floresta da Tijuca, Parque Lage e Parque da Catacumba unindo oito Parques municipais até chegar a trilha do Morro da Urca, totalizando mais de 180 km de trilha manejada e sinalizada por voluntários. Tamanha dedicação rendeu ao projeto uma homenagem da Câmara dos Vereadores em novembro de 2015 e o início da criação da APA da Trilha Transcarioca que tem como objetivo principal a proteção dos trechos de corredores verdes, que liga as unidades de conservação, pelas quais a Trilha Transcarioca está inserida. Em setembro de 2015 em um único mutirão, o projeto reuniu mais de 800 voluntários trabalhando na sinalização e manutenção dos 180 km da Trilha da Transcarioca. O evento teve a presença de vários Clubes de Excursionismo, ONGs, FEMERJ, simpatizantes, prefeitura, ICMBio, Inea além de vários grupos independentes de caminhada. O projeto já vem colhendo frutos com a adesão da população local e órgãos de segurança do estado e município que vêem na implantação da trilha uma ótima oportunidade de fomentar a economia local, a segurança das localidades por onde a trilha passa além de ótima oportunidade de disseminar a educação ambiental entre os caminhantes.

Local: Cidade do Rio de Janeiro

Data da realização: desde 2013, com atuação em 2015

Mais Informações: http://transcarioca.wikiparques.org/

Domingos Sávio Teixeira

Realizações: Reflorestamento nas encostas do Pão de Açucar.

Local: Monumento Natural do Pão de Açúcar

Data da realização: desde 2002, com atuação em 2015

Mais Informações: http://oglobo.globo.com/rio/mutirao-faz- plantio-de-mudas-no-cume-do-pao-de-acucar- pelo-dia-mundial-do-meio-ambiente-16359376

http://paodeacucarverde.blogspot.com.br/

Vida na Montanha

Francesco Berardi

Realizações: Primeiro (e provavelmente o único) a fazer os 27 cumes mais altos do Brasil (entre eles Roraima, Neblina, Pico da Bandeira, Pedra da Mina, Agulhas Negras e Pico dos Três Estados). Além disso, registra escaladas e caminhadas na França, Suíça, Áustria, Itália, Eslovênia, Venezuela, Equador, Peru, Bolívia, Tanzânia e Quênia. Já experimentava o montanhismo quando criança. Nas colinas do Sul da Itália. Berardi, que veio para o Brasil aos quatorze anos, já tem mais de 40 anos na prática do montanhismo, guiando escaladas, caminhadas e expedições de conquista. Filiado do CEB desde 1968, onde atua como guia desde de 1970. Berardi, que já guiou mais de 1800 excursões, é um ícone no montanhismo brasileiro e tem recebido homenagens por sua dedicação ao esporte. Ele sintetiza essa paixão dizendo que é um prazer ir às montanhas: “Quando conquisto um cume já estou pensando no próximo, nunca estou satisfeito”.

Conquistas realizadas: Castelinhos – PARNASO – 15/05/2015 * Monte de Milho e Serra das Antas, Secretario Petropolis, em 28/03/15 * Travessia Castália x Guapiaçu em Cachoeira de Macacu – Reabertura de trilha. * Retorno a Pedra Azul – Domingos Martins – ES, em 20/11/15 * MAMUTE via vale do Bom Fim PNSO, Reabertura de trilha * PEDRA DO REGO- VENDA NOVA DO IMIGRANTE – ES – 21/11/15 * Travessia Vale da Revolta _ Pico Alto da Boa Vista – Jacarandá. 24/10/15 * “Alto das Nuvens e Castelinhos- Magé” em 10/2015 * Morro São João. PNSO 03/10/15 Dentre outras dezenas de atividades, entre oficiais de clube, exploração, abertura (ou reabertura) de trilhas * Fissura 8 de setembro – Pedra do Conde P.N.T – 08/09/1974 * Agulha Beija Flor  – PARNASO – 01/01/1976 * Pedra do Lagarto – Domingo Martins / ES – 02/08/1796 * Pedra Pontuda – Castelos / ES – 06/02/1978 * Pontão do Cansado – São José do Calçado / ES – 04/10/1980 * Pedra da Boneca – Itabirinha de Mantena / MG – 22/01/1994 * Pico Maior das Três Orelhas – Lídice / RJ – 29/03/1997 * Morro do Carmo – Vale Dantas – Teresópolis / RJ – 02/08/1998 * Pedra da Lavra – Àgua Doce / ES – 12/03/2000 * Pico São mateus – São Fidélis / RJ – 20/02/2007.Reflorestamento nas encostas do Pão de Açucar.

Mais Informações: http://www.ceb.org.br/site/francesco-berardi/
Facebook Francesco Berardi
Relatórios e acervo do CEB

Paulo e Helena Coelho
Realizações: Tentativas sem oxigênio em diversos cumes do Himalaia. Na segunda ida ao Everest abandonaram o estilo da expedição de 1991 e começaram a forjar o alpinismo que é a marca registrada deles até hoje: escalada a dois (apenas o casal), leve, com pouca estrutura, sem grandes patrocinadores, por fair means, sem oxigênio suplementar ou sherpas, seguindo com fidelidade as regras do montanhismo enquanto esporte. Em 1999, Paulo e Helena estavam tentando escalar o Everest, quando já estavam próximo ao cume – já haviam subido 6.000 dos 8.850 metros – souberam que haviam dois alpinistas acidentados, precisando de ajuda. O casal não pensou muito e desistiu do “ataque final” para ajudá-los. A iniciativa de ajudar os dois alpinistas deu resultado: o casal conseguiu resgatar um dos alpinistas, o português João Garcia, ainda vivo. Ao descer do cume da montanha, Garcia teve congelamento, resultando na amputação das pontas dos dedos das mãos. A atitude de Paulo e Helena foi indicada a Unesco pelo Panathlon Clube de São Paulo, entidadade voltada à ética esportiva.

Mais Informações: http://www.webventure.com.br/h/noticias/ helena-e-paulo-coelho-recebem-premio-da-unesco/4963
http://altamontanha.com/Artigo/266/ a-historia-do-himalaismo-brasileiro–parte-iv

Waldemar Niclevicz

Realizações: Waldemar é um dos principais nomes do montanhismo brasileiro e neste ano fez 50 anos de vida. Sua história na montanha é impressionante: o primeiro brasileiro a escalar o Everest, o K2 e os Sete Cumes. Também já escalou 7 das 14 montanhas com mais de 8 mil metros, o Everest duas vezes, e mais de 100 das principais montanhas do mundo. Fora isso ele escalou 29 montanhas de 6 mil metros nos Andes, destas 19 foram primeiras ascensões brasileiras, o que demonstra que além de grande expedições ao himalaia, também pratica montanhismo de exploração. Ele escala em rocha e realizou escaladas em locais importantes, como em Yosemite, Trango Tower, Dolomitas e agora Fitz Roy.
Mais Informações: www.niclevicz.com.br

Regulamento:

Faça download do regulamento completo

REGULAMENTO DOWNLOAD AQUI

O conceito:

Inspirando-se no prêmio Piolets d’Or, a Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada (CBME) lançou o prêmio Mosquetão de Ouro em 2015. Essa premiação visa celebrar a paixão, o espírito e os valores, bem como os feitos de atletas e pessoas do montanhismo brasileiro.

O prêmio objetiva incentivar o estilo ético e limpo de ascensões e conquistas de montanhas, trilhas de montanhismo e vias de escalada. Inovação, experiência, respeito e feitos atléticos serão considerados no processo de premiação.

Serão premiados atletas e personalidades, em diversas áreas de atuação do montanhismo, que estão empenhados em engrandecer o esporte, explorando os limites do possível em suas respectivas áreas de atuação e ajudando a aperfeiçoar as organizações do montanhismo.

O Mosquetão de Ouro é tanto uma celebração de experiências extraordinárias, feitos atléticos, rico em emoção, realizados um ambiente ético e em prol da comunidade montanhista.

Categorias:

O objetivo específico do Mosquetão de Ouro é envolver a comunidade em um debate e premiação das pessoas e instituições que mais se destacaram no montanhismo brasileiro no último ano (com exceção da última categoria), seja com feitos atléticos ou para o aprimoramento da organização do montanhismo.

O Mosquetão de Ouro será dividido em seis categorias:

a) Montanhismo – incluindo trilhas, travessias e alta montanha, realizado de 01 de janeiro a 31 de dezembro de 2015. Essa categoria privilegia os valores básicos do montanhismo, como a autonomia, o comprometimento e a responsabilidade e o respeito com o ambiente de montanha e a cultura local. Não serão consideradas excursões de caráter marcantemente comercial, onde são utilizados guias e pesadas estruturas de apoio o alcance dos objetivos.

b) Escalada – incluindo a escalada de aventura, realizada em livre e artificial, em rocha, mista ou gelo, big wall e conquistas, realizadas de 01 de janeiro a 31 de dezembro de 2015. Essa categoria privilegia o comprometimento, a autonomia, a preparação técnica e psicológica envolvidos no jogo da escalada de parede.

c) Escalada Esportiva – incluindo a solução de problemas de boulder, psicobloc e encadenamento de vias esportivas, realizadas de 01 de janeiro a 31 de dezembro de 2015. Essa categoria privilegia, sobretudo a superação de problemas de alta dificuldade técnica, podendo envolver os componentes psicológicos de um highball e um psicobloc.

d) Montanhismo e Sociedade – Premia pessoas cujas ações ajudaram a preservar os valores do montanhismo, bem como o seu desenvolvimento e organização. Essa categoria busca privilegiar as ações de caráter nacional, regional ou estadual, pode ser conferido a pessoas, instituições, gestores de Unidades de Conservação, entre outros, desde que estejam ativos entre o período de 01 de janeiro a 31 de dezembro de 2015.

e) Montanhismo e ação local – premia pessoas e instituições que realização importantes ações, de caráter local, para o desenvolvimento do montanhismo ou para a conservação ou recuperação de áreas de montanhas.

f) Vida na Montanha – Premia montanhistas pelo conjunto da sua obra, suas realizações e dedicação ao montanhismo.

Em 2016, será premiada uma pessoa/entidade por categoria, que receberá o troféu Mosquetão de Ouro.

Seleção dos indicados

A Pré-seleção já ocorreu, onde o público indicou as pessoas para diversas categorias. A Comissão está no momento analisando essas pré-indicações para chegar aos três concorrentes por cada categoria.

Esses indicados serão apresentados ao público através da divulgação de seus nomes e feitos no site: www.rionasmontanhas.com no dia 18/04. Após essa apresentação, a votação irá iniciar.

Comissão do Mosquetão de Ouro 2016

Delson de Queiroz (RJ)
Flávio Daflon (RJ)
Eliseu Frechou (SP)
Irivan Burda (PR)
Pedro Leite (MG)

Prêmio

Será oferecido pela CBME um troféu ao vencedor de cada uma das categorias durante o Rio nas Montanhas: 29a Abertura da Temporada de Montanhismo. A cerimônia será dia 30/04, às 18h.