Votação Mosquetão de Ouro 2019

Votação Mosquetão de Ouro 2019

Montanhismo

Conheça os concorrentes:

Marcelo Motta Delvaux

Nova rota de dificuldade na face sul do Nevado Huayllaco (5460 m), na Cordilheira Blanca, Peru. Rota graduada na escala alpina em D/D+ (Difícil), envolvendo trânsito em glaciar e escalada em gelo por uma linha direta na face sul. Não existem registros de ascensão por essa face, que muito provavelmente era virgem. A única ascensão conhecida a essa montanha foi realizada em 1963 pela aresta sudeste por Domingos Giobbi (fundador do CAP – Clube Alpino Paulista), M. Ángeles e D. Solano. Giobbi.Expedição realizada dentro de um projeto de mapeamento e escalada de paredes e cumes virgens da Cordilheira dos Andes, com o objeto de resgatar o espírito do montanhismo de exploração.

Local: Nevado Huayllaco (5460 m), face sul, Cordilheira Blanca, Peru.
Data: julho de 2018

Mais informações: http://blogdescalada.com/nevado-huayllaco/ e https://revistacumbres.com.ar/nueva-ruta-en-el-misterioso-nevado-huayllaco/

montanhismo- Marcelo Delvaux

Marcos Costa e Vinicius Todero

Expedição à Groelandia, onde escalou o Ulamertorsuaq (Ula), pela via Moby Dick em 22h, liberando enfiadas de até 5.13a (9a) em 18 enfiadas a partir do bivaque. e, abriu uma via Quajanaq, uma via de 1.000 m, 28 enfiadas, com lances de 8c/9a.

Local: Ulamertorsuaq – Sul da Groelândia.
Data: julho de 2018

Mais informações: http://www.mountainvoices.com.br/mv164.pdf

montanhismo-Marcos Costa

Maximo Kausch

Fez o cume do Huascarán Sul e Huascarán Norte na temporada de 2018, completando as 10 montanhas mais altas dos Andes, um projeto pouco repetido até agora. São as montanhas: 01- Aconcagua (6959m, Argentina); 02- Ojos del Salado (6893m, Argentina/Chile); 03- Pissis (6795m, Argentina/Chile); 04- Bonete Chico (6759m, Argentina); 05- Tres Cruces Sul (6748m, Argentina/Chile); 06 – Huascaran Sul (6746m, Peru); 07- Llullaillaco (6739m, Argentina/Chile); 08- Mercedario (6720m, Argentina/Chile); 09- Cazadero Grande (6658m, Argentina/Chile); 10 – Huascarán Norte (6655m, Peru).

Local: Cordilheira dos Andes

Mais informações: 
http://altamontanha.com/maximo-kausch-escala-as-10-montanhas-mais-altas-dos-andes/

montanhismo-Maximo-kausch

Escalada

Conheça os concorrentes:

Edemilson Padilha, Willian Lacerda, Valdesir Machado e Gabriel Tarso

Travessia King Kong – 5 dias que incluíram 3 complexas vias de escalada da Serra do Mar Paranaense, todas de difícil acesso. A equipe “linkou” as vias: 3 Chapas (7a E3, 380 m), via Musguenta (7a A2 E3, 420 m) e a via Deus e o Diabo (8a A1 E3, 800 m), com cume de três montanhas Ibitirati, Ferraria, Pico Paraná, que estão separadas por grandes vales. (descida de vales que por si só poderiam ser aventuras únicas). As vias em questão já eram famosas por poucas repetições, justamente pelo esforço empregado e alto grau técnico, fazer o link de todas elas então… é um passo bem mais adiante!

Mais informações: http://www.extremos.com.br/Blog/Edemilson_Padilha/190111_travessia_king_kong/

Escalada-Edemilson e Cia

Igor Mesquita

Realizou 9 escaladas no estilo BigWall (D5/D6) no Brasil, totalizando 23 noites entre bivaques, platores, redes e portaledge. Entre essas escaladas participou da conquista da via “Dia Lindo”, o mais novo BigWall na agulha Itacolomi localizada no município de Magé, que por sua vez dias antes da conquista, completou 70 anos da sua primeira e talvez única via de acesso ao cume.
Abaixo segue a lista de vias e escaladores que participaram dessas escaladas.
Quarta dimensão (Ana Cecília), Domingos Giobbi (Márcio Farias, Victor Gonzalez), Presença de Laracna (Erick Coimbra, Marcos Dias), Dia lindo (Arthur Estevan, Erick Coimbra, Hillo Santana), Anatomia de um rosto (Marcos Vinicius, Arthur Estevan), Viagem de cristal (Sérgio Ricardo, Gabriel Ribeiro), Moonwalker (Sérgio Ricardo, Gabriel Ribeiro), Contra Pino (Adílio Santos, Didi Stars), Crazy muzungus (Márcio Farias) Nessa via foi conquistada uma variante de acesso ao cume por uma fenda toda em móvel de 50 metros grau VI A2.

Mais informações: https://www.instagram.com/igormesquitarj/

Escalada-Igor Mesquita

Sérgio Tartari e Alexandre Portela

Com 40 anos de experiência em escalada, a dupla continua ativa e elevando o nível da escalada fluminense. Ao longo do ano de 2018, abriram diversas vias de parede na região do Parque Estadual dos Três Picos de elevado grau técnico.No Capacete: Najaresta, com 300 metros, a via conta com dois crux, um de 7c e outro de 8a. Pura lascivia – 9 grau, 200 m. Nas Torres Ocultas: Pescador de Ilusões – 8b/c; 300 metros; Despertar do Bugio – 8a – 300 metros.

Escalada-Sergio Tartari e Alexandre

Montanhismo e Sociedade

Conheça os concorrentes:

CEB - Centro Excursionista Brasileiro

O Centro Excursionista Brasileiro foi fundado há 100 anos em 01/11/1919, sendo o maior e mais antigo clube de montanhismo do Brasil ainda em atividade, e um dos mais antigos da América do Sul. Hoje, seu quadro de associados é composto por mais de 400 sócios ativos, atuantes em caminhadas, escaladas e demais atividades de montanha. Dentre as mais de 300 conquistas realizadas pelos Guias e associados do CEB, pode-se citar: Raid Pedestre Rio Petrópolis em 2 dias 03/05/1919; Pico da Glória ou do Glória; Pico do Escalavrado; Travessia Petrópolis Teresópolis; Primeira repetição do Dedo de Deus 08/03/1931; Caminho das Maravilhas; Coroa do Frade (primeira agulha); Pico da Cabeça de Peixe; Pico da Agulha do Diabo; Agulha do Itacolomi; Pico do Frade de Angra; Paredão Marumbí; Pedra do Picú; Pedra Azul – ES; Pico da Tijuca Via Costão; Pico Maior do Vale dos Frades; Fissura São João; e Grande Leste (Polegar do Dedo de Deus). As atividades do CEB permitiram que milhares de participantes conhecessem diversas montanhas, paredes de escalada e cumes mais significativos do Brasil. Dentre os nomes mais destacados que fazem ou fizeram parte dos seus quadros podemos mencionar (com sério risco de ser omissos de muitos nomes): Armindo Martins; Emmerico Ungar; Richard Willy Brackman; Henrique Leser; Fritz Reuter; Ivo Preira; Ary Ramos; Haroldo Penna; Rosa Lifchitz; Hugo Blume; Almy Ulissea; Raul Fioratti; Giuseppe Toselli ; Günter Buchheister; Ulisses Braga; Luzia Caracciolo; Carlos Costa Leite; Luiz Arnaud; Mario Arnaud; Raimundo Minchetti; Antonio Candido Dias; André Ilha; e Francesco Berardi. O CEB possui o maior acervo histórico imagético, impresso e vivo sobre a prática do montanhismo no país. Em seu acervo impresso estão reunidos livros, fotografias, relatórios, boletins, dentre outros, reunidos ao longo dos últimos 100 anos, e um precioso acervo vivo, através da memória dos seus veteranos e associados.

Mais informações: http://ceb.org.br/

mont-sociedade-CEB

Felipe Edney

Instrutor de Escalada pela AGUIPERJ e Professor de Educação Física, desenvolve desde 2009 dentro das aulas de Educação Física Escolar, atividades de Aventura como, Escalada, Rappel, Arvorismo, Tirolesa e SlackLine. Esse trabalho tem como objetivo o desenvolvimento e divulgação desses esportes para crianças e adolescentes típicos e alunos com deficiência, fomentando e despertando o interesse nas atividades ao ar livre. Neste ano de 2019 o trabalho do Professor completa 10 anos e vem crescendo a cada ano, Já foram atendidos cerca de 1.000 alunos, da educação infantil ao ensino médio, tanto em escolas publicas quanto em escolas particulares. Sua atuação não se restringe apenas as crianças e jovens, ele também realiza projetos em universidades no curso de Educação Física. Hoje essa experiência contribuiu para pesquisas relacionadas a Escalada como ferramenta de ensino e aprendizagem nas escolas, importantes trabalhos científicos foram compartilhados em congressos internacionais. Pelas escolas onde passou deixou um legado de estrutura física e treinamento para os professores que seguem com o trabalho de Esportes de Aventura na Escola.

Mais informações: https://www.instagram.com/felipe_edney/

 

mont-sociedade Edney

Jovem Montanhista

Inclusão de crianças e jovens em atividades de montanhismo e trilhas. Trazendo inclusão e oportunidade de esportes e convivência numa cidade média/pequena, onde há poucas atrações para o publico jovem. A proposta do projeto Jovem Montanhista, com aulas estimuladoras e educativas diretamente ligadas aos esportes radicais é uma forma de atrair o interesse de crianças e jovens, muitas vezes em situação de “risco”: os riscos do fracasso escolar, da evasão, da droga, do sexo sem prevenção, da carreira na delinquência e dos acidentes, entre outros. Projeto de esporte com ênfase no montanhismo é algo no mínimo inovador, passível de grande incentivo e propagação. Fortalece a vocação natural da região de Resende, o que internamente para os jovens do projeto também reflete positivamente, como enxergar-se pertencente a um grupo muito maior. O Projeto Jovem Montanhista favorece o encontro com esportes de aventura em modalidades íntegras e que vivem de forma intensa o contato com o meio ambiente e a natureza, paradigmas tão contemporâneos para quem vive em contextos urbanos. Com área de abrangência de Cidade de Resende – RJ e municípios de Itatiaia – RJ e Itamonte – MG. Unidades de Conservação Frequentadas: Parque Nacional do Itatiaia, Parque Estadual da Pedra Selada. O projeto existe desde Outubro de 2015 até a atualidade.

Mais informações: www.facebook.com/projetojovemmontanhista/

Jovem Montanhista

Montanhismo e Ação Local

Conheça os concorrentes:

Clube Excursionista Light, pelo Papo de Montanha

O Papo de Montanha, um projeto de iniciativa do CEL, vem trazendo mensalmente um ciclo de palestras, desde 2010. Hoje conta com quase uma centena de edições, com os mais diversos assuntos. Um espaço de debate aberto há anos para a comunidade, sendo exemplo de constância, comprometimento e diversidade de assunto importantes para toda a comunidade.
Acao local - Papo Montanha

Cosmo

O COSMO, Corpo de Socorro em Montanha, criado em 1996, é uma associação civil sem fins lucrativos. Formada por montanhistas voluntários que prestam serviços de prevenção de acidentes, resgate de acidentados, busca de perdidos, manutenção e conservação de trilhas e vias de escalada, além de ministrar cursos de capacitação e formação de grupos voluntários de busca e salvamento – GVBS. Sua área de atuação compreende o Parque Estadual Marumbi e área de entorno, na Serra do Mar paranaense. Após uma interrupção de 7 anos, em 2018, o COSMO volta atuar no Parque Marumbi, com as atividades de plantões voluntários preventivos, na questão de manejo de trilhas, prevenção de acidentes e resgates em auxílio ao Corpo de Bombeiros. Em 2018, o COSMO ainda realizou cursos voluntários de capacitação médica para equipes do Corpo de Bombeiros do Paraná e organizou e realizou o Curso para Voluntários (depois de 10 anos do último) que culminaria com aproximadamente 20 novos integrantes na equipe técnica que agora estará com cerca de 50 integrantes. Como resposta ao aumento dos acidentes na natureza, o COSMO criou uma “Campanha de prevenção de acidentes na natureza”, com sete dicas básicas, a campanha foi veiculada de maneira muito grande localmente mas também alcançou, via redes sociais de internet, uma grande repercussão no país, principalmente entre usuários, montanhistas, excursionistas. Também foi criado o Instagram COSMO @cosmomarumbi, com objetivo de disseminar práticas mais seguras na montanha, o qual em poucas semanas já havia superado os 800 seguidores. Neste sentido, 2018 torna-se um importante marco para o COSMO e tudo que está relacionado a ele, seja na difusão dos conhecimentos adquiridos em mais de 20 anos de atuação, sejam nas ações voluntárias prestadas ao Parque Marumbi, com relação ao manejo de trilhas, prevenção de acidentes e primeiro atendimento em situações de emergências e principalmente no seu fortalecimento institucional.

Acao local - Cosmo

Seu Tico

É impossível contar a história do Parque Estadual da Pedra da Boca, localizado em Araruna – PB, sem mencionar Francisco Cardoso de Oliveira, mais conhecido como Seu Tico! A própria área do parque era de sua propriedade antes de ser desapropriada. Desde o princípio foi Seu Tico quem acolheu todos que procuravam escalar, fazer trekking (Seu Tico é guia), ou mesmo rapel no Parque da Pedra da Boca. Inicialmente a hospedagem era na sua própria varanda, que ao longo dos anos foi sendo ampliada para abrigar mais pessoas. Quem já foi a Pedra da Boca ou já leu qualquer coisa a respeito sabe do que estou falando. Sem Seu Tico o desenvolvimento da escalada na Paraíba não teria sido o mesmo. Seu Tico é o famoso guardião da Pedra da Boca. Sempre atento e preocupado com as atividades de montanha dentro e fora do Parque. Suas famosas trilhas são aulas completas de conscientização ambiental , de como podemos utilizar a natureza maravilhosa do Parque. Incentivo a ações locais de escalada e caminhada no Parque Estadual da Pedra da Boca, proporcionando toda a estrutura para realização dessas atividades mesmo antes da criação do parque, sem acarretar danos ao mesmo. Seu Tico além de simpático é um excelente anfitrião. Recebe todos de braços abertos. Ele possui um restaurante e área para camping e tudo que tem hoje é graças ao trabalho maravilhoso que fez e faz no Parque. Em Outubro de 2017 recebeu da Prefeitura de Araruna e da Câmara Municipal (onde fica localizado o Parque) um título pelos serviços prestados ao . Ele recebeu também vários prêmios pelo seu trabalho, empenho e amor pelo PEPB.
Acao local - Seu Tico

Escalada Esportiva

Conheça os concorrentes:

Felipe Camargo

Encadenou a via Gancho Perfecto 9a+ (FR), um 12a (BR), Margaleff, Espanha, em 29/11/2018.

Mais informações: http://altamontanha.com/felipe-camargo-encadena-via-de-9a-na-espanha/

Esportiva - Felipe Camargo
Foto: Murilo Vargas - 100limitesfilmes

Lucas Marques

Segundo 9a francês ou 11c por um atleta brasileiro com a via Estado Crítico 9a, Siurana, Catalunia, Espanha, em 22/12/2018. Lucas é o 2o Brasileiro e o 4o sulamericano a chegar no 9a francês, entre eles estão apenas, Danilo Perreira, Felipe Camargo e Tomas Ravanal.

Mais informações:
http://www.descedaidoido.com.br/2018/12/lucas-marques-encadena-estado-critico-11c-em-siurana/ e https://www.instagram.com/p/BuLeV50o0YU/

Esportiva - Lucas
Foto: Murilo Vargas - 100limitesfilmes

Nina Quintanilha

Cadena das vias Sigarrets e Barra Pesada de 10a, na Barrinha, Rio de Janeiro, em 2018.
Esportiva - Nina 2

Vida na Montanha

Conheça os concorrentes:

Tadeusz e Cyonira Hollup

Mais de 70 anos de contribuição para a história do montanhismo, com conquista de inúmeras vias. Foram decisivos para a manutenção do Clube Excursionista Carioca nos piores momentos de sua história, inclusive mantendo o clube financeiramente. Pioneiros do montanhismo brasileiro, com diversas conquistas de vias clássicas da nossa cidade, como também sempre mostrou um amor incondicional pela vida na montanha. Algumas de suas conquistas: Ch. Galloti, Agulha George Guarishi, Pr. Secundo Costa Neto. Tadeusz faleceu em 2018.

Mais informações: http://carioca.org.br

vida na montanha - Tadeusz e Cyonira Hollup

Waldemar Buecken (Gavião)

Um dos pioneiros do Marumbinismo, um dos maiores movimentos organizados de montanhismo do Brasil, que surgiu nos anos de 1940, num dos berços do montanhismo brasileiro – a Serra do Marumbi. Gavião foi um dos montanhistas mais ativos do Paraná entre as décadas de 1940 e 1950, tendo um extenso Curriculum de primeiras ascensões em montanhas da Serra do Mar como: Torre da Prata, Pico Ferraria, Mãe Catira, Camelos, Tupipiá, Pico X e Araraquara. No conjunto Marumbi abriu várias vias como a Chaminé do Gavião no Abrolhos, Ponta do Tigre pela frente e Gigante pelas paredes. Além das vias de escalada, abriu dezenas de trilhas a cumes de montanhas, muitas delas conquistadas por ele em mais de 30 anos ininterruptos de atividades como Guia do CMC – Círculo de Marumbinistas de Curitiba e de Grupos Escoteiros dos quais participava. Ainda vivo e lúcido, o Gavião completa atualmente mais de 90 anos, vivendo atualmente em São Francisco do Sul (SC).

Mais informações: http://altamontanha.com/refazendo-a-historia-do-ferraria/

vida na montanha - gaviao

Waldemar Niclevicz

Um dos montanhistas mais experientes do Brasil completou 30 anos de carreira em 2018. Ele já escalou 7 montanhas de 8 mil metros, 31 montanhas com mais de 6 mil metros nos Andes e dezenas de montanhas nos Alpes e outras cadeias pelo mundo.

Mais informações: http://www.niclevicz.com.br/montanhas/

vida na montanha - Waldemar